"Existe uma clara relação entre quem somos e como nos movemos".

Os fundamentos sobre os quais se sustenta esta técnica são o resultado do cruzamento do conhecimento da arte e da ciência.

A dançaterapia parte do princípio de que o estado emocional e a personalidade da pessoa estão refletidos em seus movimentos e que, portanto, se houver uma modificação nos padrões de movimento, isto refletirá em uma transformação na saúde emocional e física do indivíduo. Por essa razão, a dançaterapia é uma ótima opção para as pessoas que possuem dificuldade em se expressar verbalmente. Sendo assim, é possível utiliza-la como uma ferramenta auxiliar em tratamentos de psicoterapia verbal.

A DMT propõe que o indivíduo se reconheça como um ser da natureza, participante consciente ou inconsciente dos ritmos biológicos, dos rituais sociais e comunitários e da dança do universo. 

Promove o reencontro interior nos ajudando a perceber que somos uma totalidade, um espírito holístico. A modernidade, ansiosa por objetividade e busca de certezas, separou a mente do corpo, o subjetivo do objetivo, o natural do cultural, o individual do social, o racional do emocional, fragmentando-nos. Em conseqüência, vivemos dando sentido a um só aspecto da polaridade, desconhecendo, segregando ou adiando o outro lado. Isso nos faz levar uma vida de separação, na qual as metas estão em primeiro lugar, o artificial ocupa o lugar do natural, a certeza está por cima do novo, até o ponto de ignorarmos nosso corpo e de nos isolarmos daquilo que realmente somos.

Tanta intranquilidade e sofrimento derivam-se do fato de que tendemos a nos isolar dos outros e de nós mesmos, bem como de nossas emoções profundas.

Assim, a dançaterapia pretende juntar o separado, reintegrar esses fragmentos e as polaridades. Tem o intuito de promover no indivíduo, através do movimento, o reencontro com seu corpo sensível, a atenção e consciência de seus sentimentos e sensações durante a dança, e nos demais processos cotidianos da vida. Tem como objetivo maior promover o resgate da totalidade do ser e da expressão do nosso mundo interno.